Conversas cá de casa...
...sussurros lá de fora!

21 Outubro 2008

Depois do João ter tido o seu primeiro visivel pesadelo, fiquei apreensiva na altura, não mais pensei nisso, porque ele é uma criança acima de tudo energética e bem disposta. Mas esta noite a "coisa" repetiu-se, acordou perto das 2,00h a chorar, a chorar, a chorar...faziamos festinhas, mostrávamos-lhe coisas que ele adora, oferecíamos àgua, até ligámos a TV, mas nada, nada, nada o acalmava...continuava a chorar, a chorar...pensei que talvez fosse um dor, mas as dores são situações de picos, acontecem e depois acalmam - digo eu (!!) - mas ele continuava...sentei-me na cama com ele literalmente agarrado a mim...abraçou-me com muita força em volta do pescoço e...calou-se! Fico a soluçar, mas caladinho. Acalmou. Quando pensei que estava melhor, ia eu a deitá-lo na cama, voltou á carga, a chorar, a chorar...acabei por ceder e deixá-lo agarrado a mim, eu fiquei sentada na cama uns 30min. com ele agarrado a mim, não podia haver movimentos, mas ele acalmou...até hoje de manhã!

Claro que eu não gosto que ele chore, claro que não gosto que ele sofra...mas digo-vos uma coisa, esta situação de ele acalmar com o meu apoio, com o facto de me sentir, com o momento de me abraçar...é MARAVILHOSO! Sinto-me grande, forte, protectora, MÃE!!

 

publicado por Nice às 14:54

18 Setembro 2008

Pesadelo (ê), s. m. (de pesado). Sonho aflitivo, com sensação de opressão, de falta de ar: ter pesadelos. Letargo, marasmo. Fig. Fam. Pessoa ou coisa importuna e aborrecida.

In: Dicionário Prático Ilustrado

 

Até aqui tudo bem, eu até sei a definição prática de pesadelos, logicamente, sendo uma pessoa normal, também eu já tive pesadelos, em situações antecedentes a grandes momentos, a preocupações iminentes (p.e. Exames, etc), a medos que tenho, a medos que julgo ter, sei lá...tanta coisa, mas eu tenho 27 anos, tenho memórias, tenho imagens, sei o que é o bem, o que é o mal, tenho experiências boas, más...mas e os bébes? O que sabem eles da vida para ter pesadelos?

 

Hoje penso nisto. O João acordou às 6.30h com um pesadelo. Claramente, o João teve um pesadelo. Acordou, gritou. Não chorou. Disse: "ai, ai, ai, ai". Estava muito aflito! O coração dele sentia-se com muita força. Peguei-lhe ao colo e ele apertou-me. Agarrou-se a mim, como que a garantir que eu estava ali. Não consegui voltar a colocá-lo na cama dele. Ficou comigo. Ficou a soluçar (como se tivesse chorado). Ficou acordado algum tempo. Procuráva-nos constantemente, para ter a certeza que estávamos ali.

 

Não sei com o que é que terá sonhado...foi um sonho mau...mas o quê? Que caiu? Que me tiraram de junto dele? Que lhe tiraram um brinquedo? O que terá sido?

 

"(...) Seu filho já acordou chorando de madrugada, completamente assustado, e você ficou sem saber o que fazer? Pois é, provavelmente ele teve um pesadelo. Na infância, os chamados sonhos maus são normais e, em princípio, não é necessário preocupar-se. Os bebês estão sujeitos a ter pesadelos a partir dos seis meses. (...) A cada noite, uma pessoa chega a sonhar de quatro a cinco vezes. Os sonhos ajudam a mente a processar informações e projetos complicados. São sinais de uma mente ativa que coloca em ordem as experiências de vida. Embora as crianças possam ter pesadelos a qualquer hora da noite, à medida que crescem, os sonhos maus ocorrem mais perto do amanhecer, assim como os dos adultos. (...)"

In: Guia do Bebe

 

Não vou dramatizar. Nem tão pouco me vou colocar a tirar conclusões que foi isto, aquilo ou o outro...porque serão sempre conclusões minhas, precipitadas e leigas, porque não percebo do assunto. Mas, uma coisa é certa, fiquei apreensiva, porque ele é muito pequenino e estava mesmo assustado. E, claro, fiquei também curiosa: o que terá ele sonhado?

 

publicado por Nice às 10:56

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Mother's Love

Pesadelo

Visitas
blogger analyzer
Blue Roses
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO